sicoob coocrez
sicoob coocrez
Postado em: 09/05/2020 - 16:36 Última atualização: 09/05/2020
...

COLO DE MÃE

Por Rogério Farah

Não sei quanto a vocês, mas eu não conheço lugar mais seguro que colo de mãe, onde temos a impressão de que nada de mal nos atingirá.

É bem verdade que alguns dirão que o ventre materno seria ainda mais seguro, mas existem também as mães adotivas, as que criam os filhos gerados fora do seus próprios úteros, aqueles que encontram um lugarzinho todo especial no coração delas…

Outros ainda lembrarão das vovós, que também são mestras na missão de amar, contudo sempre ressaltando que avós são mães duas vezes, nao é mesmo?

Especialmente neste difícil período, de carência de abraços físicos e reais, infelizmente evitados por causa dessa triste pandemia do coronavírus, fica mais evidente a dependência que sentimos, privados desse calor maternal, na falta absurda e dolorida que faz o colo de nossas mães…

Mais do que provada está a força da mães, em particular nos dias atuais, verdadeiras guerreiras do amor, originalmente inspiradas a imagem e semelhança de MARIA,  MÃE DE JESUS CRISTO, porém forjadas na têmpera das lutas no cotidiano diário, quase sempre alimentando e chefiando suas famílias, distantes de serem consideradas como sexo frágil, elas são múltiplas e únicas, ao mesmo tempo, incansavelmente conjugando versatilidade de atividades e ímpar resistência para suportar a tudo, apesar de tudo, sorrindo e oferecendo sempre seu abraço de conforto e sorriso de esperança, transmitindo a certeza que a tempestade, seja qual for sua intensidade, um dia vai cessar e dias melhores virão!

Mamães de todas as etnias, matrizes e credos, independente de qualquer classe social, do grau de escolaridade ou número de filhos, tímidas ou mais comunicativas, rigorosas ou complacentes no relacionamento familiar, enfim a verdade é que vocês merecem nossa admiração, nosso carinho e, sobretudo, nosso profundo respeito!

Nossa gratidão, por esses anjos de luz existirem e estarem ao nosso lado, em todo tempo e custando o que custar, jamais poderia se restringir a um único dia, apenas um Dia das Mães a cada ano, pois o amor que delas recebemos começa bem antes do nosso nascimento e certamente nunca tem fim…

Aqueles e aquelas que ainda tiverem a dádiva de terem mães vivas, fisicamente junto de vocês, mesmo sem poder lhes abraçar e beijar, ao menos façam uma linda declaração de amor.

Com certeza, nem mesmo o uso da máscara impedirá que seus olhos brilhem intensamente nesse momento, confirmando cada palavra dita!

Eu daqui mesmo, olhando para o alto, farei o mesmo!

Mamãe, parabéns e obrigado por tudo!

Sempre te amarei!

Mais colunas de Rogério Farah

Ver todas