udikar
Postado em: 03/03/2020 - 19:48 Última atualização: 04/03/2020 - 10:26
...

Araxá Esporte planeja voltar aos gramados na temporada de 2020

Márcio Rosa Coluna Bola na Rede

Márcio Rosa

Coluna Bola na Rede

Depois de um 2019 sem futebol profissional na cidade de Araxá, o ano novo parece trazer bons ventos, sinalizando uma possível volta do Araxá Esporte Clube às atividades nessa temporada.

Em uma conversa rápida com presidente do clube, Jefferson Leite, o mesmo afirmou já estar se planejando para resolver as pendências junto a Federação Mineira de Futebol (FMF) e também na busca dos recursos financeiros necessários para disputa do Campeonato Mineiro da segunda divisão, que terá seu inicio no segundo semestre, muito provavelmente no final de julho.

A questão financeira é a mais importante neste momento e, segundo Jefferson nos passou, ele já enviou à Prefeitura de Araxá e à Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) a solicitação de reuniões para apresentar o projeto do clube.

O torcedor alvinegro sempre vive com muita esperança em ver o Ganso em campo.  Em 2018, a Diretoria do Araxá enfrentou muitas dificuldades com a falta de parceiros e, mesmo assim, o time disputou as semifinais da mesma competição, só perdendo o acesso ao módulo II nos pênaltis contra o Coimbra, que hoje está na primeira divisão do Campeonato Mineiro.

A verdade é que ficaram dívidas a serem pagas daquele ano, mas o presidente colocou um bom time em campo, que pouco se apresentou à torcida, afinal até o estádio Fausto Alvim esteve interditado pela FMF, forçando o clube a mandar seus jogos na cidade de Uberaba.

Vamos aguardar os próximos passos. Saber se a Administração Municipal, que patrocina vários eventos na cidade, sejam esportivos ou culturais, e também a CBMM, cujo grupo que comanda a empresa estuda altos investimento no Botafogo do Rio de Janeiro, sendo que é daqui das nossas terras que ela explora e vende o seu produto de altíssimo lucro, o nióbio, possam apoiar a Diretoria e que o Ganso volte para alegria de toda uma cidade.

 

Mais colunas de Márcio Rosa

Ver todas