Postado em: 08/02/2024 - 15:40 Última atualização: 09/02/2024 - 11:21
Por: Natália Fernandes - Portal Imbiara

Moradores de Araxá enfrentam problemas de saúde devido a terreno abandonado no bairro Santa Terezinha

Segundo moradores o proprietário do terreno já foi notificado várias vezes e o problema segue sem solução

O terreno está localizado em frente a praça José Hermogenes, a praça do parquinho. Fotos: Natália Fernandes

Na manhã desta quinta-feira (8), durante o programa Imbiara Notícias, da Rádio Imbiara FM 91,5, o morador da rua 7 de Janeiro, no bairro Santa Terezinha, em Araxá, Adolfo Alan de Oliveira, manifestou uma preocupação que tem causado transtornos a todos os residentes da região. Ao lado de sua residência, há um terreno que permanece sem manutenção há bastante tempo, mesmo após notificações reiteradas ao proprietário.


Adolfo, foi pessoalmente levar a reivindicação junto ao Estúdio Movel do Grupo Imbiara de Comunicação

Embora o terreno esteja cercado, o crescimento descontrolado do mato impede até mesmo a passagem pelo passeio de pedestres. O local não recebe manutenção e o morador relata que o proprietário já afirmou para terceiros que prefere pagar a multa para manter o terreno sujo do que arcar com os custos da limpeza. 


O morador esteve na Prefeitura de Araxá na última segunda-feira (5) alertando novamente sobre o problema

Além disso, Oliveira relata uma infestação de caramujos africanos, conhecidos por serem vetores de diversas doenças. Um estudo brasileiro comprova que o caramujo-gigante-africano pode se infectar naturalmente por vermes que são transmitidos aos humanos por meio de alimentos mal lavados e água contaminada, podendo causar grave infecção intestinal, esquistossomose (barriga d'água), meningite e até a morte.



A transmissão também pode ocorrer pela ingestão de hortaliças e frutas, contaminadas pela larva do bicho

A situação se agrava com a recente confirmação de três casos de dengue na rua, levando os moradores a temerem que o abandono do terreno esteja contribuindo para o aumento da proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

Em busca de uma solução para os residentes dessa localidade, entramos em contato com a Prefeitura de Araxá, que informou apenas que as situações de lotes sujos monitorados pelo IPDSA ou informados via denúncia estão sendo adotados os trâmites cabíveis conforme a legislação. O IPDSA está à disposição da população para mais esclarecimentos.

A comunidade aguarda providências das autoridades competentes para resolver esse problema, que afeta diretamente a saúde e a qualidade de vida dos moradores do bairro Santa Terezinha.