bem brasil
bem brasil
top uai
top uai
Postado em: 10/07/2024 - 09:44 Última atualização: 10/07/2024 - 16:37
Por: Alex Sander Xexéu / Caio César - Portal Imb

IMA em Araxá informa a prorrogação a 1ª etapa de vacinação contra brucelose em Minas Gerais

Produtores rurais terão até o dia 31 de julho para vacinar suas bezerras e até dia 10 de agosto para apresentar a declaração no IMA

Sede do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). Foto: Caio César

Diante do cenário de desabastecimento de vacinas contra a doença no país, com reflexo em Minas de um déficit de aproximadamente 130 mil doses para o 1° semestre, o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), publicou a Portaria nº 2.313, no último dia 29 de junho, prorrogando a primeira etapa de vacinação e a declaração contra essa enfermidade.

Desta forma, os produtores rurais devem vacinar as fêmeas bovinas e bubalinas, de 3 a 8 meses de idade, até o dia 31 de julho e declarar, nas unidades do IMA espalhadas pelo estado, a imunização desses animais até 10 de agosto.

Rivelino Zago, chefe do escritório do IMA em Araxá, comentou sobre a prorrogação. "Essa prorrogação aconteceu devido à falta de insumos, à falta de vacinas de Brucelose no mercado, por causa do fechamento da planta de laboratório dos produtores da vacina de Brucelose. Para não causar um prejuízo ao produtor e à vacinação contra a Brucelose, houve a prorrogação até o dia 31 de julho e declaração até o dia 10 de agosto. O produtor deve procurar um veterinário vacinador cadastrado no IMA, assim como lojas no município de Araxá para estar agendando a imunização", explicou.

Rivelino Zago Pires de Campos, chefe do escritório do IMA de Araxá. Foto: Caio César

Zago ainda disse sobre o número de animais mapeados pelo IMA em Araxá. "Nós temos no município cadastradas, de 0 a 12 meses, 9.169 bezerras para serem vacinadas em Araxá. Então, o produtor deve vir ao IMA para fazer o cadastro do nascimento dessas bezerras em duas etapas: a primeira etapa de 1º de janeiro até o final de julho, e depois no segundo semestre até dezembro para fazer a declaração. O IMA de Araxá atende o município de Tapira", disse.

A brucelose não tem cura e é caracterizada como uma zoonose, ou seja, existe a possibilidade de transmissão ao ser humano. Além de causar danos à saúde pública do estado, pode ocasionar perdas econômicas para o setor pecuário, uma vez que provoca aborto, queda na produção de leite e diminuição no ganho de peso nos animais doentes.