BEM BRASIL
BEM BRASIL
UDIKAR
UDIKAR
Postado em: 08/07/2020 - 16:02 Última atualização: 09/07/2020 - 09:48
Por: Márcio Rosa - Portal Imbiara

Ouça: Advogado fala das ações sobre as casas do residencial Jardim Esplêndido em Araxá

No local deveriam ter sido entregues 299 casas e até o momento as obras não foram concluídas

Residencial Jardim Esplêndido em Araxá. Foto: Portal Imbiara

O advogado José Augusto Aquino, representante de cerca de 50 pessoas que compraram casas no residencial Jardim Esplêndido, em Araxá, participou do programa Imbiara Notícias da Rádio Imbiara FM 91,5 desta terça-feira (7) e falou sobre as primeiras audiências junto ao Ministério Público Federal. (ouça o áudio abaixo)

No local deveriam ter sido entregues em dezembro de 2019, 299 casas e até o momento as obras não foram concluídas. E pior, a estrutura do que já foi feito está se perdendo, com rachaduras que já são vistas nas casas.

A venda dos imóveis foi realizada através da faixa dois do programa Minha Casa Minha Vida e a construção ficou sob responsabilidade da Construtora Castroviejo.

Casas do residencial Jardim Esplêndido em Araxá. Foto: Portal Imbiara

Segundo o advogado José Augusto Aquino, um dos problemas enfrentados é o não reconhecimento da CAIXA em relação ao pagamento de um valor de entrada dos imóveis. “Os moradores pagaram uma entrada a um preposto da CAIXA (pessoas que agem em nome de uma empresa), mas esses valores não constam no contrato com o banco. Já ajuizamos diversas ações e como resposta obtivemos que a CAIXA nega a participação nessas entradas. Esse fato, entre outros, já é objeto de denúncia junto ao Ministério Público Federal e está em curso na Procuradoria em Uberaba”.

Ainda de acordo com o advogado, uma primeira audiência está marcada para o próximo dia 16 de julho na cidade de Uberaba, no Triângulo Mineiro, onde será tentada uma solução conjunta para os diversos processos que o representante dos moradores deu entrada. “Talvez não tenhamos uma definição nessa primeira audiência, mas no dia 30 de julho teremos mais duas audiências já marcadas onde muito provavelmente teremos uma resposta mais satisfatória de solução do caso dos magistrados de Uberaba”, completou Aquino.

Falta de estrutura ao redor de algumas casas. Foto: Portal Imbiara

A Caixa Econômica Federal informou ao Grupo Imbiara de Comunicação, no dia 29 de junho, que a Construtora Castroviejo, responsável pelo residencial Esplêndido, na cidade de Araxá, formalizou no dia 8 de junho que não terá condições de realizar a finalização do empreendimento. 

Assim, o banco está providenciando o levantamento dos serviços necessários para conclusão da obra e acionou a seguradora responsável. A seguradora deverá providenciar a contratação de uma nova empresa para assumir o empreendimento.
 
Estima-se um prazo de 30 dias para a etapa de levantamento dos serviços necessários e evolução no processo de regulação do sinistro junto à seguradora. O banco ressalta ainda que a construtora responsável pelo residencial está impedida de operar em novos empreendimentos com a Caixa Econômica Federal.

Casa com o vidro quebrado no residencial Esplêndido em Araxá. Foto: Portal Imbiara

Assista ao vídeo do Grupo Imbiara de Comunicação que esteve no local: