BEM BRASIL
BEM BRASIL
Postado em: 05/04/2021 - 16:22 Última atualização: 05/04/2021 - 17:40
Por: Bruna Isabella Silva – Portal Imbiara

Comitê será criado para destinação das ocupações irregulares em Araxá

Assistente Social responsável pelo setor de habitação explica a situação das famílias que moram em locais invadidos

Local invadido em Araxá - Foto: Natália Fernandes - Portal imbiara

Após divulgação do estudo social das ocupações irregulares em Araxá, a assistente social responsável pelo estudo, Alessandra Maria Silva, esteve presente em entrevista no programa Imbiara Notícias, na rádio 91,5 FM, nesta segunda-feira (5), para falar sobre as ocupações irregulares e o aluguel social que é pago para 126 famílias de Araxá. O estudo aponta que  302 famílias atualmente residem em ocupações irregulares.

Alessandra Silva falou sobre a criação do Comitê, que terá como objetivo decidir sobre as ações que serão feitas com cada família que habita esses locais. “A pedido do prefeito está sendo criado um comitê que vai avaliar todas essas famílias e todo o estudo que foi feito dessas famílias. Cada família ela vai ter a sua destinaçã. A gente vai criar medidas, serão tomadas providências para que não finque injusto com as demais famílias, mas quem vai decidir como fazer, o que fazer e quando fazer será o comitê, que ainda será criado pelo prefeito”, explicou Alessandra Maria.

Em Araxá, atualmente, 126 famílias recebem o aluguel social que gira em torno de R$ 1.600,00 para cada família. Dentro desse valor está incluso o pagamento do aluguel, água, luz e cesta básica. De acordo com a Alessandra Silva é realizado um acompanhamento dessas famílias. “Esse acompanhamento é feito pelos núcleos, pelos CRAS e profissionais técnicos em serviço social e psicólogos da equipe técnica. É feito um acompanhamento para o desenvolvimento dessa família, para que ela se insira no mercado de trabalho, se é possível buscar algum benefício do governo para ela por exemplo um LOAS, uma aposentadoria, um auxilio doença. Então, é feita essa análise pela equipe técnica”, disse a assistente.

Assista a entrevista completa de Alessandra Maria Silva: