BEM BRASIL
BEM BRASIL
PRÊMIO
PRÊMIO
Postado em: 10/06/2021 - 11:15 Última atualização: 10/06/2021 - 11:58
Por: Natália Fernandes - Portal Imbiara

Araxá passa pelo pior momento da pandemia e epidemiologia busca reduzir contágios

Coordenadora do setor diz que o isolamento deve ser cumprido também por pessoas que tiveram contato com quem testou positivo

A cidade já confirmou 11.909 casos positivos da Covid-19. Foto: Natália Fernandes/Portal Imbiara

O atual decreto municipal sobre a pandemia em Araxá, prorrogado nesta quarta-feira (9), foi determinado devido ao aumento de novos casos positivos da Covid-19.  Araxá registrou no primeiro dia do mês de junho o assustador número de 229 pessoas confirmadas com a doença em apenas 24h. Além disso, segundo os boletins epidemiológicos, no município a taxa de ocupação de leitos gira em torno de 100%, no momento em que o estado mantém a preocupação com uma possível terceira onda da doença com novas variantes.

Em entrevista ao Portal Imbiara, a coordenadora do setor epidemiológico, Marcela Castro, falou sobre a importância do isolamento adequado para garantir a redução do número de contágio da doença no município.

“A nossa ênfase na epidemiologia é tentar controlar a disseminação do vírus. O monitoramento trabalha para deixar isolados os pacientes positivos para evitar o máximo a contaminação da população. Aí que tem que ser focado para não deixar espalhar tanto o vírus, como tem acontecido. Os contatos precisam ficar isolados e não só o paciente positivo”, explica Marcela Castro.

Desde o início da pandemia, a cidade tem registrados 11.909 casos positivos, sendo que destes, 190 pessoas morreram, 10.597se recuperaram e 1.122 pessoas permanecem em recuperação.

De acordo com o último boletim, já foram realizados 67.886 testes, e mais de 90% deles foram testes rápidos. Dos 26 leitos clínicos disponíveis, 22 estão ocupados por pacientes de Araxá, Tapira, Pedrinópolis e Ibiá, e os 20 leitos de UTI permanecem todos ocupados.

Ouça a entrevista com Marcela Castro: