BEM BRASIL
BEM BRASIL
PRÊMIO
PRÊMIO
Postado em: 10/06/2021 - 16:23 Última atualização: 11/06/2021 - 08:38
Por: Bruna Isabella Silva – Portal Imbiara

Saúde de Araxá não consegue revezamento de profissionais e não vacina aos finais de semana

A cidade já tem no momento mais de duas mil doses de vacinas contra a Covid-19 destinadas à aplicação de primeira dose e está vacinando uma média de 230 pessoas por dia

Imagem meramente ilustrativa Foto: Agência Brasil

Em Araxá, diferente de algumas cidades da região, a vacinação contra a Covid-19 não acontece no final de semana. Em entrevista ao Imbiara Notícias, a secretária de Saúde de Araxá, Lorena de Pinho Magalhães, disse que eles não conseguem fazer escalas dos profissionais pela sobrecarga de trabalho. “Todos os profissionais estão em processo de esgotamento. A gente não consegue fazer hoje um revezamento de falar vamos revezar que um pouco, trabalha durante a semana e um pouco final de semana. Infelizmente, a gente não consegue”, explicou a secretária.

Em Araxá os profissionais são colocados para realizar a vacinação durante o período das 8h às 16 h, porém, a vacinação dos grupos divulgados só tem alta procura pela manhã. No período da tarde já não é registrada muita procura da vacina. Enquanto isso, poderiam ser realizadas novas fases dentro dos grupos prioritários para o período da tarde, pois os locais de vacina ficam vazios e os profissionais ociosos na parte da tarde.

 

 
Locais de vacinação no período da tarde em Araxá Fotos: Fernanda Marques

A cidade já tem no momento mais de  duas mil doses de vacinas contra a Covid-19 destinadas à aplicação de primeira dose e está vacinando uma média de 230 pessoas por dia. De acordo com essa média é previsto que no final de semana tenham doses para aplicação. Como afirmado pela secretária Municipal de Saúde, Lorena de Pinho, Araxá não vai vacinar no final de semana e nem na segunda-feira (14), pois é o dia em que a equipe se reúne para definir os grupos que serão vacinados de terça a sexta-feira.

Nilton Ribeiro, assessor de Atenção Básica da Secretaria de Saúde de Araxá, explicou a situação. “Se a gente consegue estruturar durante a semana e fazer um planejamento coerente não tem necessidade de colocar a vacinação final de semana para os profissionais ficarem desgastados. Eles já vêm de uma sobrecarga desde janeiro e nós tivemos uma experiência em Araxá que foi a vacinação no feriado de Tiradentes  e a demanda foi muito baixa”, concluiu Nilton Ribeiro.

Assista a entrevista completa: