BEM BRASIL
BEM BRASIL
t zeus 30
t zeus 30
Postado em: 16/09/2021 - 11:15 Última atualização: 16/09/2021 - 17:51
Por: Fernanda Marques e Natália Fernandes - Portal Imbiara

Aumento no preço dos combustíveis preocupa araxaenses

Em Araxá a gasolina já ultrapassa o valor de R$ 6,79 o litro

Carro sendo abastecido em posto de combustível em Araxá. Foto: Portal Imbiara

A inflação no preço dos combustíveis preocupa os moradores de Araxá. Em 2021, a gasolina já acumula alta de 31,09%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O empresário do setor de combustíveis Max Neumann Netto avaliou os repasses dos reajustes ao consumidor e indicou diversos fatores que influenciam no aumento do produto. “Essas variações ocorrem não somente pela inflação, mas por vários motivos, como alguma mudança que o governo federal ou estadual faça, uma alteração na cotação do barril de petróleo e também a própria inflação”, disse o empresário.

“O posto de combustível tem acesso a essa variação de valor na hora da compra do produto. Nós da revenda somos surpreendidos na maioria das vezes com aumentos que não batem muito com o que é noticiado e esse aumento gerou para os revendedores uma perda na margem de ganho do produto”, explicou Max Neumann Netto.

Com os reajustes, o valor médio da gasolina em Araxá chega a R$ 6,79. “Houve uma grande variação de preços no valor da gasolina de março para setembro e isso gera para os revendedores uma grande perda de lucro, porque na mesma velocidade que o combustível sobe, não podemos repassar para o consumidor e atualmente não dá mais para pegar o carro pra passear”, diz o empresário.

Cleiton Fonseca é taxista em Araxá há mais de 20 anos e ressaltou que nunca tinha visto uma sequência tão grande de aumento de combustível como está tendo atualmente. “Se o governo não tomar alguma providência e realmente pensar na população, a pobreza no país vai disparar ainda mais. Esse aumento é abusivo e dessa forma os brasileiros não vão conseguir manter suas famílias”, afirmou o araxaense.

O motorista de aplicativo Marcelo Águiar afirma que já pensou em desistir da profissão por várias vezes. “Dessa forma estamos pagando para trabalhar. Nós escolhemos essa profissão e estamos tentando manter o máximo possível, mas a sensação é que estamos pagando para trabalhar, realmente é muito difícil”, explicou o motorista.

Com a alta no valor dos combustíveis a venda de motos cresceu em Araxá. O gerente de vendas Ronaldo Teixeira explicou que o impacto do combustível hoje está sendo muito grande na venda de motos. “A venda triplicou e está faltando moto no mercado. Tudo culpa do combustível alto e a venda está migrando para as motos por serem mais econômicas”, afirmou o gerente.