BEM BRASIL
BEM BRASIL
UDIKAR
UDIKAR
Postado em: 24/11/2021 - 11:13 Última atualização: 24/11/2021 - 15:14
Por: Natália Fernandes - Portal Imbiara

Consumidores de Araxá devem ficar atentos a golpes e ofertas falsas durante a Black Friday

A coordenadora do Procon dá dicas aos consumidores para evitar golpes e aproveitar as reais promoções

Promoções e ofertas atraem os consumidores com a promessa de preços baixos. Foto: EBC

A Black Friday acontece nesta sexta-feira (26) em todo o país. A data é marcada por promoções e ofertas “imperdíveis”, e é comum que criminosos se aproveitem do momento para atrair consumidores e aplicar golpes com falsas promoções principalmente na internet utilizando links suspeitos por whatssap, instagram, facebook e outras redes. A clonagem de sites oficias de grandes lojas, por exemplo, tem o objetivo de roubar dados e por isso é importante se atentar as dicas de como identificar possíveis ações dos golpistas.

Em entrevista ao Portal Imbiara, a coordenadora do Procon de Araxá, Belma Nolli, orientou os consumidores sobre dicas importantes.

“É um momento onde os consumidores são invadidos com promoções. É uma época que vemos mais golpes acontecendo, principalmente pela internet. É preciso que o consumidor monitore algumas semanas antes os preços para não cair em falsas ofertas, e prestar atenção se no preço final não estão sendo incluídos valores ou taxas que não podem ser obrigatórias. É necessário comprar apenas de sites confiáveis, e não clicar em promoções que são encaminhadas por links e mensagens para que não caia em sites falsos”, alerta Belma Nolli.

Obter informações sobre a loja ou empresa na qual o consumidor pretende comprar na Black Friday é o primeiro passo para evitar cair em golpes. De acordo com a coordenadora do Procon, é necessário desconfiar de preços abaixo do mercado e de promoções divulgadas em redes sociais.

“É preciso desconfiar de preços fantásticos. Se um celular custa R$ 1 mil e está sendo vendido por R$ 200, por exemplo, não é um valor coerente com a tabela e isso já é o indicio de golpe. A grande maioria dos golpes são feitos por aplicativos e redes sociais. Nós temos vistos muitos golpes pelo instagram, facebook e whatssap” explica.

Para garantir a tranquilidade na compra após uma promoção, Nolli afirma que em caso de irregularidades a reclamação precisa ser formalizada o mais rápido possível para que a empresa possa ser punida pelo ato, ou para que criminosos possam ser identificados.

“O consumidor deve procurar pelo Procon imediatamente se o produto não chega, ou se chegar com alguma avaria, por exemplo, ou se o frete é muito alto, se o boleto tem indícios de ser falso ou se há algum valor sendo aplicado de forma irregular. Estamos aqui à disposição do consumidor para apurar qualquer situação”, finaliza.

Ouça a entrevista com a coordenadora do Procon em Araxá, Belma Nolli.