BEM BRASIL
BEM BRASIL
UDIKAR
UDIKAR
Postado em: 13/01/2022 - 14:33 Última atualização: 13/01/2022 - 16:27
Por: Natália Fernandes - Portal Imbiara

Procon de Araxá registra diferença de até 979% em preços de materiais escolares

A pesquisa comparou os preços dos principais itens que compõem as listas escolares em 10 estabelecimentos da cidade

Procon registra a maior variação encontrada nos últimos anos em Araxá. Foto: EBC

O movimento nas papelarias de Araxá se intensifica neste inicio do ano, quando pais e responsáveis vão em busca da compra dos materiais escolares para a volta às aulas.

Pensando em contribuir com os consumidores, uma pesquisa realizada pelo Procon de Araxá encontrou variação de até 979% nos preços dos materiais escolares. O levantamento comparativo foi feito em 10 estabelecimentos da cidade entre os dias 3 e 7 de janeiro.

O programa municipal de Proteção e Defesa do Consumidor comparou os valores de 35 produtos mais comuns a serem solicitados pelas escolas.  A maior variação em produtos da mesma marca foi a do caderno de caligrafia de 40 folhas, que variou de R$ 1,39 a R$ 15, registrando 979% de variação em estabelecimentos diferentes.

A maior variação de produtos de marcas diferentes foi da caneta esferográfica, que em um dos estabelecimentos custa R$ 0,58 e em outro R$ 4,98, variação de 759%.  Em comparação com os preços que eram praticados em janeiro do ano passado, houve aumento significativo representando o maior registrado nos últimos anos.

Em entrevista ao Portal Imbiara, a coordenadora do Procon de Araxá, Belma Noli, informou sobre a importância da pesquisa para os consumidores. “O nosso objetivo é fornecer ao consumidor uma amostra das diferenças de preços que ele pode encontrar no mercado de material escolar, além de auxiliá-lo para que, quando for sair de casa, já saiba onde estão os melhores valores e economizem tempo", pontuou.

De acordo com a Belma Noli, algumas dicas que podem ser um diferencial na hora de conseguir melhores preços nos itens da lista.  “A pesquisa de preços e o planejamento são muito importantes. Como a pesquisa nós já fizemos, é preciso se apressar para garantir os preços menores, pois esses valores que apuramos podem sofrer alterações na próxima semana. Os pais podem fazer compras coletivas por exemplo, aproveitar materiais do ano passado e negociar valores a vista”, orienta.

Além do alerta para as diferenças de preço, o Procon também orienta os consumidores sobre a qualidade dos produtos e o que pode ou não ser exigido nas listas de materiais escolares.   De acordo com as determinações da lei 12.886 de 2013, as instituições de ensino não podem exigir a aquisição de material de uso coletivo. “Não podem ser exigidos dos alunos materiais como papel higieno, material de escritório, por exemplo, não podem ser exigidos, a menos que seja uma quantidade específica para realização de alguma atividade pedagógica”, explica Belma Noli. 

As escolas também não podem exigir marcas ou locais de compra específicos.

A lista completa de produtos e valores pesquisados está disponível no Procon de Araxá, localizado  rua Perdizes, 280, Centro, e também pode ser solicitada pelo e-mai: procon@araxa.mg.gov.br.