BEM BRASIL
BEM BRASIL
t zeus 30
t zeus 30
Postado em: 27/07/2021 - 12:22 Última atualização: 27/07/2021 - 19:06
Por: Felipe Madeira - Portal Imbiara

Medalha de prata nas Olimpíadas, skate em Araxá é alvo de preconceito e descaso

A conquista colocou o skate em evidência, mas uma dura realidade é vivida pelos praticantes do esporte no município

Bowl em estado de abandono localizado na atual Secretaria de Esporte de Araxá. Fotos: Felipe Madeira/Portal Imbiara

Durante o final de semana, a prática de skate nas Olimpíadas se destacou, não só por sua estreia da modalidade, mas também por ter conquistado as duas primeiras medalhas de prata para o Brasil nos Jogos de Tóquio. Enquanto Kelvin Hoefler e Rayssa Leal se jogavam pelas escadas ou nas bordas do corrimão atrás de um lugar no pódium na terra do sol nascente, ansiosos espectadores torciam do outro lado do mundo pela conquista dos compatriotas. A conquista colocou o skate em evidência, mas uma dura realidade é vivida pelos praticantes do esporte na cidade de Araxá.

Kelvin Hoefler e Rayssa Leal atuais vice-campões olímpicos na modalidade street de skate. Foto: Divulgação/EBC

Diante dos bons resultados, o assunto dominou a internet e atiçou o interesse pelo esporte de muitas pessoas. Muito se viu celebrando através das redes sociais, quem acompanhou as competições pôde se emocionar e celebrar junto aos atletas brasileiros. Em Araxá, registros recentes evidenciam o preconceito, o descaso e até mesmo a violência contra quem pratica o esporte pelas ruas da cidade. 

Com as pistas fechadas, inacessíveis ou inutilizadas por falta de manutenção, os praticantes recorrem à prática na rua. Com isso, nos últimos meses foram relatadas diversas abordagens abusivas pelas autoridades da cidade.

Um grupo que comemorava o dia do skate, em 21 de junho, denunciou uma ação truculenta e abusiva da Polícia Militar de Araxá, na qual classificou como “rotina”. Segundo os relatos, o chefe da guarnição colocou cerca de oito jovens de joelhos para falar que os mesmos eram “inuteis”.  

Polícia aborda skatistas que praticavam o esporte na rua em Araxá

Na última quinta-feira (22), um outro jovem, de 17 anos, relatou ser perseguido pela Guarda Municipal da Prefeitura de Araxá e ter sido atingido por um soco nas costas, fazendo-o bater a cabeça na parede. O mesmo ainda teve seu skate retido pelos guardas que realizaram a abordagem. Segundo o skatista agredido, duas guarnições da GM perseguiram ele pelo centro para realizar a abordagem. O jovem ainda relatou que uma viatura teria batido na outra na tentativa de realizar as manobras de trânsito. 

Procurada, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Araxá não negou e nem confirmou o fato. Segundo a Assessoria de Comunicação, uma sindicância vai ser aberta para apurar a agressão. O departamento não liberou o acesso da reportagem ao material apreendido e afirmou que os responsáveis pelo adolescente deverão comparecer à Secretaria de Segurança Pública para recuperar o skate.    

Unica pista de acesso liberado atualmente em Araxá tem buracos que oferecem riscos aos atletas

O descaso em relação ao incentivo à prática do esporte chega a ser tão grande, que uma pista construída na administração passada já se encontra deteriorada por falta de cuidados. No “bowl” (estilo de pista construído que se assemelha à modalidade “park” das Olimpíadas) construído dentro da própria Secretaria Municipal de Esporte, buracos, rachaduras e proibição do acesso inviabilizam o uso.

Já a pista localizada na praça de entroncamento dos bairros Santa Terezinha e Santo Antônio não recebe reforma há mais de 20 anos. Para andar no local, além dos buracos que apresentam alto risco de acidente, os atletas ainda devem enfrentar a falta de disponibilidade de banheiros e água. 

Pista entregue pela antiga gestão permanece trancada sem projetos para acesso do público

Outro local, também construído na administração anterior, mas de acesso restringido desde o início da nova administração, foi a pista da praça da Juventude, no bairro Urciano Lemos. Segundo o secretário Municipal de Esporte, José Antunes, conhecido como Dedé, ainda não foram tomadas medidas devido aos outros setores. “Nós temos mais seis setores além do skate e se a gente colocar ali 15 a 20 pessoas (por setor) dá mais de 120 dentro do espaço. Então, gera aglomeração e a gente não pode atender”, afirmou o secretário, se referindo ao complexo construído em uma área de aproximadamente 16 mil m².

Secretário de Esporte Dedé apresenta projetos ainda sem previsão para serem colocados em prática

Sem nenhuma proposta concretizada durante os primeiros sete meses de gestão, a Secretaria de Esporte apresenta apenas projetos. Em entrevista ao Portal Imbiara, Dedé adiantou algumas ações da atual administração para o setor. Segundo o secretário, já se planeja uma revitalização na pista próxima ao bairro Santo Antônio. Para a praça da Juventude, a Secretaria pretende realizar o cadastro para acesso dos praticantes. Quanto ao “bowl”, a liberação para uso não foi especificada. 

Em estado de abandono Bowl que fica dentro da Secretaria de Esporte de Araxá vai se deteriorando

Nas noites da próxima terça (4) e quarta-feira (5), mais seis skatistas brasileiros competem por uma colocação no pódio olímpico. No primeiro dia, correrão na modalidade feminina as atletas Dora Varella, Isadora Pacheco e Yndiara Asp. Já na quarta-feira, Luiz Francisco, Pedro Barros e Pedro Quintas representam o país na competição.  A transmissão está programada para começar a partir das 20h30, no horário de Brasília. Enquanto promessas acerca do esporte não são cumpridas em Araxá, o skate pode ser apreciado somente na televisão.