BEM BRASIL
BEM BRASIL
Postado em: 22/06/2022 - 15:44 Última atualização: 23/06/2022 - 15:37
Por: Fernanda Marques – Portal Imbiara

Motorista que atropelou e matou ciclista na BR-146 é indiciado por homicídio culposo

O acidente aconteceu no dia 7 de abril

Situação da bicicleta após o acidente/Vitima Mauro de Castro Rosa. Foto: Redes Sociais

O motorista que atropelou e matou o ciclista Mauro de Castro Rosa no dia 7 de abril, na BR-146, em Araxá, foi indiciado por homicídio culposo e fraude no inquérito policial.

De acordo com a Polícia Civil, foi comprovado que houve rompimento de lacre do tacógrafo e estavam ausentes os discos do momento do acidente. O gerente da empresa proprietária do caminhão também será indiciado por fraude no inquérito policial.

O homicídio culposo é aquele no qual uma pessoa mata a outra sem ter a intenção de matar. Além disso, este homicídio acontece porque há negligência, imperícia ou imprudência. Desse modo, a pessoa comete um erro evitável que leva à morte de alguém. A pena é de um a três anos de prisão.

Acidente

O acidente aconteceu no dia 7 de abril, onde o ciclista Mauro de Castro Rosa, de 60 anos, foi atropelado pelo caminhão no acostamento da BR-146, entre Araxá e Patos de Minas, no Alto Paranaíba.

Mauro Rosa foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento de Araxá (UPA). Posteriormente, ele foi transferido para o hospital Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada do dia 10 de abril.

Mauro Rosa era o fundador e proprietário dos Lanches Peninha, um dos lanches mais famosos de Araxá, em atividade na cidade já há 38 anos.