Postado em: 08/02/2024 - 16:20 Última atualização: 08/02/2024 - 16:21
Por: Bruna Isabella Silva / Portal Imbaira

Lula anuncia investimentos em Minas Gerais ao lado do governador Romeu Zema

Evento de anúncio de investimentos do Governo Federal em Belo Horizonte contou com momento polêmico e propostas de desenvolvimento para o Estado

Lula e Zema em encontro em Belo Horizonte Foto: Ricardo Stuckert / PR

No evento de anúncio de investimentos do Governo Federal em Belo Horizonte, ocorrido nesta quinta-feira (7), o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, iniciou o cerimonial foi vaiado e recebeu gritos de "vacina sim". Essa reação da plateia foi motivada por um anúncio anterior do governador de que o estado abriria mão de cobrar a vacina contra a Covid-19 no retorno às aulas, em nome da "liberdade" das famílias.

Romeu Zema aproveitou a ocasião para apresentar demandas importantes para o estado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva presente no evento, incluindo a renegociação da dívida com a União e a necessidade de um acordo relacionado à tragédia de Mariana, ocorrida em 2015. O governador disse ainda que a presença do presidente no estado reforça a esperança de novos avanços em Minas.

Durante o evento, ministros do governo federal anunciaram investimentos em diversas áreas, incluindo saúde, educação, infraestrutura e energia. Destacam-se propostas como a construção de oito novos Institutos Federais, a retomada de obras importantes, como o Hospital Universitário de Juiz de Fora, e medidas de apoio aos agricultores atingidos pela seca no norte do estado.

Entre eles os investimentos são de R$ 121,4 bilhões do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Desse total, R$ 36,7 bilhões são para obras exclusivas do estado e R$ 84,8 bilhões são de empreendimentos regionais que incluem Minas Gerais.

O presidente Lula ressaltou a importância do diálogo e da continuidade das obras independentemente da mudança de governantes, destacando a necessidade de pensar no bem-estar da população acima de interesses partidários.

Em resumo, o evento em Belo Horizonte foi marcado por momentos polêmicos, como as vaias ao governador, mas também por anúncios de investimentos que visam impulsionar o desenvolvimento de Minas Gerais em diversas áreas.